PROJETO QUARTO | CARTA ABERTA

 

Curiosos para espreitar o projeto vencedor do mês março?
Aqui ficam algumas palavras da VERA ALVES, que transmitem muito bem aquilo que muitos dos nossos clientes nos relatam quando nos procuram…

Decidimos fazer a candidatura porque desejamos que o nosso quarto de casal se torne mais acolhedor e romântico.
A decoração existente tem 8 anos e com o nascimento do nosso filho (hoje com 7 anos) o quarto foi sendo despojado de alguns elementos decorativos nomeadamente os que estavam em cima das mesas de cabeceira.
Gostamos de decoração e as tendências da La Redoute são muito tentadoras mas não sabemos como conjugá-las com o nosso mobiliário e espaço de forma a que o quarto fique coerente.
Já tentámos fazer melhorias (sobretudo com os têxteis), no entanto, não se tem mostrado fácil obter o resultado final que pretendemos…. um local acolhedor, sereno e confortável.
Pretendemos manter o mobiliário existente (cama e duas mesas de cabeceira) e fazer alterações nos têxteis e incluir outros apontamentos de decoração.
Identificámo-nos mais com o estilo moderno e romântico, gostamos de cores em tons pastéis, branco e cinza e de padrões geométricos.
Acima de tudo pretendemos orientações profissionais de como tornar o nosso quarto um refugio do fim do dia.

IMG_20160308_072918[1]
IMG_20160308_072907[1]
IMG_20160308_072848[1]
E aqui fica a resposta da Ana Rita Soares:

Para esta “Carta Aberta” escolhi um quarto de casal, provavelmente “igual” a tantos outros quartos, onde a organização espacial até é simples  (pois não são por norma divisões muito grandes e o layout torna-se quase automático e única possibilidade), mas a grande dificuldade surge na hora de lhe dar alma e personalidade!

O quarto de casal é uma das divisões mais privadas da casa, deve ser o nosso espaço, onde encontramos o nosso equilíbrio, o nosso porto seguro ao final de um dia cansativo. Deve ser sinónimo de refúgio e descanso, e a decoração tem um poder importante para que isso seja conseguido. Nesta que é a divisão mais “nossa” da casa, podemos recriar nela o ambiente com que sempre sonhámos, pois não temos de o partilhar com os filhos ou com as visitas.

De facto, o quarto do casal é aquele espaço da casa que deve ter um ambiente que proporcione bem estar, relaxamento e até um certo romantismo. Para além de que deve ter um estilo que agrade aos dois, nem demasiado feminino nem masculino, como tal o ideal é criar uma atmosfera sofisticada, acolhedora mas algo neutra. Tendo ainda a vantagem de que as cores claras refletem a luz e com isso se tem a sensação de que o ambiente é maior e mais espaçoso. Se gosta de cor, aplique-a nos pormenores decorativos como as almofadas, abatjours ou quadros.

Scene 3

No caso da Vera, como as preferências de cor recaem sobre as cores neutras, apostei então numa base de brancos, beijes e cinzas (cabeceira de cama, cortinados, colcha, mantinha, tapete), e uns apontamentos de cor nas almofadas. Escolhi umas almofadas em tons azul e rosa para trazer algum romantismo ao ambiente, com padrão geométrico (por ser o seu favorito).

 Sendo o seu estilo de eleição moderno e romântico, seleccionei algumas peças para criar essa atmosfera: a cabeceira de cama, pela sua forma mais orgânica,  dá o toque romântico. As mesas de cabeceira, candeeiros e banqueta de linhas contemporâneas dão o mote moderno, e coordenados com toda a paleta de cores suave e confortável contribuem para recriar esse estilo.

Scene 1

Além destas peças básicas e fundamentais à funcionalidade de um quarto, coloquei ainda um cabide de pé para dar algum apoio às roupas (e os homens adoram!), um espelho junto ao roupeiro,  e uns cestos no chão junto à entrada do quarto (úteis para roupa ou mesmo revistas, chinelos, e outras “tralhas perdidas”).

Quando o quarto tem espaço para isso (e este é um desses casos), devem ainda aproveitar-se as paredes para alguma arrumação vertical. Seleccionei um conjunto de cubos de arrumação, suspensos na parede, onde podem colocar-se algumas peças decorativas, velinhas, molduras, e aquelas coisas que gostamos de ter a personalizar o nosso espaço!

Scene 2

Por fim, na parede da cabeceira de cama, apliquei um papel de parede com padrão geométrico, também em tons suaves,  subtil para não se tornar cansativo, mas que dá um toque muito romântico a este “refúgio de fim de dia”.

Scene 4

Ana Rita Soares
logo-ARS

Carta aberta

Aqui ficam os artigos utilizados na decoração:

324287828_0_CL_2_324202662-23614962-5c05-4c8a-bb2a-9a39f2f7a09b
324478695_2_CO_1_324478695-50b1306d-5f56-4d2a-a6d3-d09e260d8e0a
324194592_2_CO_1_2866390
324365318_2_CO_1_2879361
324521571_1_CO_4_324521571-af5b0e2a-bb6f-4d1e-8524-cb9cb9e6b70d
324157545_0_CL_6_2853714
324476493_0_PR_1_324476493-0ccda671-0fcb-45ae-906e-e730f6199293
324457229_0_PR_1_324457229-6bb61080-f873-46c3-96d7-854b65e9234b
324459991_0_PR_1_3438514
350012826_1_CO_3_3209509
350020053_0_PR_1_3219628
350010097_0_CL_2_3244548
350012234_0_PR_1_350012234-4f1f75ac-d57d-4eb5-a77c-cd7336d197df
324421989_0_PR_1_324421989-6e712d2f-f265-4eec-8fd3-8e67013ec5c9
350013701_1_CO_1_3409644
324498582_1_CO_1_2972022
324133911_1_CO_1_324133911-a968b5b4-33c7-4425-b4bc-abc47b35566d
324439216_0_PR_1_324439216-89d3dfef-723e-47b1-98e2-808f3c26a4d0

 

Deixe um comentário