DICAS PARA CONTROLAR O APETITE

 

feat_tipos_nutricao-610x236

O equilíbrio entre o exercício físico e a dieta alimentar para a obtenção de resultados, tanto ao nível da manutenção como da perda de peso, é muitas vezes discutido.
A realidade é que são aliados um do outro e para que o objetivo seja atingido tem que existir harmonia entre ambos.

Podemos tirar um bom partido do exercício físico se tivermos em consideração a alimentação.


– Exercício físico

O exercício físico moderado tem um efeito calmante, uma vez que aumenta a produção de endorfinas (hormonas responsáveis pela sensação de prazer e bem estar), levando à diminuição da vontade de comer após o exercício físico.

Por outro lado, segundo um estudo da Cornell University Food and Brand Lab, publicado em 2014, quando a atividade física é vista como diversão há uma maior tendência para que, após o treino, as pessoas consumam menos sobremesa nas refeições seguintes e para que consumam menos lanches hedónicos (prazer imediato).

Paradoxalmente, quando o exercício não é visto como tal, existe uma maior necessidade de compensação alimentar após o exercício.

324163532_0_CL_2_324163532-a1417ade-d6f4-4ee3-b2b5-52e82b06cde2
324520296_0_CL_2_324520296-31c6b3eb-4721-4e0b-b4de-d5460b26ee21


 

– Hidratação

O consumo de água quando se treina é muito importante, uma vez que com o aumento da sudorese (perda de suor) perdem-se, para além de água, sais minerais tais como magnésio, sódio, potássio e zinco, levando assim à desidratação que, por sua vez, leva a um aumento da sensação de fome pelas diferenças resultantes da diminuição do rácio entre água e nutrientes no organismo.

Deste modo, não é apenas importante a ingestão de água antes e depois do treino, mas também ao longo do treino, em que se devem ingerir pequenas quantidades de água para fazer uma manutenção dos níveis hídricos no corpo e prevenir a sensação de fome compulsiva após o treino.

stockxpertcom_id22220081_jpg_0d1b26660a084d0994fe30b5f57fbb38-610x300


– Lanche pré treino

A refeição que antecede o exercício é muito importante para manter os níveis glicémicos no sangue estáveis. Ajuda a controlar a sensação de fome e melhora a performance durante o treino. Quando esta refeição é ignorada, existindo um período de jejum prolongado, o metabolismo tende a baixar, existindo menos perdas de calor e diminuição do ritmo respiratório.

Estes efeitos são resultantes das defesas do organismo para que seja garantida a sobrevivência. Deste modo, o rendimento do treino também é influenciado, sendo maior a sensação de cansaço e fome após o exercício físico.

alimentacao-especifica

 

Em suma, para que o apetite se mantenha controlado quando se treina, deve ter em atenção não só a escolha dos exercícios que pratica, mas também a manutenção da hidratação do seu corpo e a realização das refeições do dia em períodos adequados, de forma a evitar jejuns prolongados que lhe proporcionarão mais momentos de voracidade após o exercício físico.

 

Catarina Monteiro
Nutricionista Holmes Place Constituição

Deixe um comentário